sexta-feira, 11 de janeiro de 2013




Acabou-se o tempo. Acabaram-se as chances. Eu pedi-te que ficasses, não foi? Pedi-te que ficasses comigo, que me escolhesses, que me amasses. Eu disse-te isto olhando-te nos olhos e mesmo assim, tu fugiste. Tiveste medo de optar por mim e te arrependeres depois. Tu tiveste medo de estar comigo e desejar ter escolhido a outra rapariga. Aquela que parecia a certa, a que não discutia contigo, a que não te confrontava, nem tornava a tua vida mais complicada. Aquela, de olhos intensos e sorriso sincero. Ela, que nunca chorava à tua frente nem abria a sua fragilidade. Esqueceste-te então de questionar o teu próprio coração. Esqueceste-te que sou o amor da tua vida. Sou a que faz o teu coração disparar e um arrepio repentino invadir a tua espinha. Sou aquela, meu bem que te mandava milhares de sms quando estava preocupada, aquela complicada e ciumenta. Sou a difícil de se entender, a de coração mole, sou a insegura. Sou aquela que recebeu uma ligação tua depois de não ter sido a escolhida. E no meio de suspiros longos, ainda vou ouvir-te a dizer que te arrependes por teres feito a escolha errada. Sou aquela que não te vai querer de volta, porque todo o amor quando magoa não é amor. Já vai ser tarde. Eu abri-te a porta e tu viraste as costas. Foste embora ter com ela. E agora? Bem, agora já não te quero mais.

5 comentários:

  1. sinceramente, amei o teu texto. tiras as palavras da minha boca, disseste tudo o que o meu coração sente.

    ResponderExcluir
  2. Podes ir a este link (https://www.facebook.com/RevistaSonho/app_208195102528120) e votar em ISABEL TEIXEIRA? Era um enorme favor, obrigada :))

    O texto está linda btw *.*

    ResponderExcluir
  3. deixei-te um selo no meu blog, posta se quiseres :)

    ResponderExcluir
  4. não sofras por quem não te soube dar o devido valor minha querida :)*

    ResponderExcluir